Bem-Vindos. Sentem-se em volta da fogueira, peguem uma xícara de chá e comecemos a aprender os mistérios antigos e a desvendar segredos esquecidos.
Trilhem connosco a floresta sobre o olhar atento da Lua...

Novos artigos serão sempre publicados à segunda-feira e à sexta-feira.




sexta-feira, 1 de julho de 2016

Instrumentos Mágicos

Quando iniciamos as práticas no caminho da Bruxaria algo que salta logo à ideia são os instrumentos e para que eles servem. Este artigo tem como objectivo ajudar a compreender os principais artigos utilizados na prática da Bruxaria. 

Athame: O Athame é, tradicionalmente, uma faca de cabo preto com dois gumes e é um dos principais instrumentos, sendo aquele que a maioria dos praticantes deseja obter primeiro. Este é carregado com a energia do seu possuidor e é usado como ponteiro para definir o espaço (traçar o circulo) e cortar energias. Muitos praticantes acreditam que o athame não deve cortar nada fora do círculo e que especialmente não pode tocar em sangue (deixaria de ser funcional na magia), no entanto outros praticantes crêem que quanto mais usarem os seus athames (diariamente na cozinha, etc) mais energia este obterá tornando-se mais eficaz. Dependerá do seu ponto de vista.

Caldeirão: O caldeirão é um pote, tradicionalmente em ferro preto ou barro, com 3 pés. Este representa o útero da Deusa, onde tudo se transforma e tudo nasce a partir deste. O Caldeirão pertence ao Elemento da Água. O caldeirão pode ser enchido com água, pétalas de flores, conter velas acesas (símbolo do Sol que renasce). Quando tem água pode ser utilizado para adivinhação. Os três pés do Caldeirão, representam a triplicidade da Deusa, as suas três faces (Donzela, Mãe e Anciã).

Cálice: O Cálice é um instrumento que, tal como o Caldeirão, representa o ventre da Deusa. A sua simbologia é muito semelhante a do Caldeirão. O Cálice é muitas vezes utilizado para fazer libações durante rituais. O Cálice, juntamente com o Athame, servem para fazer o Grande Rito simbólico. O Athame, símbolo do Deus, é colocado com a lâmina para baixo, dentro do Cálice, símbolo da Deusa.

Pantáculo: Este é um disco ou prato que possui o pentagrama inscrito/gravado. Pode também ser, como o que a imagem mostra, apenas o pentagrama, sem o prato. O Pantáculo de Altar, pode ser feito a partir de inúmeros materiais, por exemplo metal, madeira, barro, etc. No altar, pode ser usado para consagrar outros instrumentos, que se colocam sobre ele. É também o símbolo do elemento Terra. É também usado para comunicação com o Divino (Deuses), como um meio de comunicação para comunicar com os Deuses.

Varinha: Este instrumento serve para conduzir energias. E é um símbolo do Deus, devido a sua forma fálica. É um instrumento de comunicação e de convite, pois é usado na invocação de Deuses. O seu elemento é o Ar ou em algumas tradições o fogo, devido a sua ligação com a Divindade Masculina. As varinhas são tradicionalmente feitas de madeira e podem ter símbolos gravados, cristais nas pontas, etc.

Livro das Sombras: Um Livro das Sombras é basicamente um diário para um Wiccano. É aqui que este escreve tudo relacionado com a sua prática, nomeadamente feitiços, rituais, correspondências, mitologias, poções, receitas, etc. Este livro é muito pessoal e privado para uma Bruxa, pois é aqui que esta coloca todas as informações sobre a Arte. Todos os covens e Wiccanos devem ter o seu Livro das Sombras, de forma a puder anotar as informações da sua prática. Chama-se "Livro das Sombras" porque a magia, por definição, trabalha fora do espaço e do tempo - entre a luz e a escuridão, entre sons e silêncio. As sombras estão num espaço intermediário. Ao contrário do pensamento popular e do título de alguns livros, não existe UM Livro das Sombras que contém toda a informação sobre Bruxaria e tudo mais. O Livro das Sombras é o "diário" de cada Bruxa, e cada uma tem o seu. O BOS (Book of Shadows = Livro das Sombras) pode ter o aspecto que você quiser, pois ele é seu. Tradicionalmente possui uma capa preta e é enfeitado ao gosto do praticante. Muitos praticantes colam penas, folhas, pedras, recortes e muito mais.

Bolline: A Bolline é uma faca (ou foice, conforme preferir) tipicamente de cabo branco. Ao contrário do Athame, esta faca tem a função de cortar objectos materiais. As funções mais conhecidas da Bolline são talhar varinhas, cortar ervas/flores e afins para rituais, gravar símbolos em velas, varinhas e outros locais. A Bolline é usado para cortar tais objectos, tanto dentro como fora do círculo. Está relacionada com o elemento Terra e pode ser obtida muito facilmente.

Vassoura: A Vassoura é símbolo do magistério feminino e das forças purificadoras da natureza. A sua função é a de limpar energias negativas de um local. É utilizada antes dos ritos (e por vezes após estes) para a limpeza do local em termos energéticos.

0 comentários:

Enviar um comentário