Bem-Vindos. Sentem-se em volta da fogueira, peguem uma xícara de chá e comecemos a aprender os mistérios antigos e a desvendar segredos esquecidos.
Trilhem connosco a floresta sobre o olhar atento da Lua...

Novos artigos serão sempre publicados à segunda-feira e à sexta-feira.




sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Celebrações Lunares


Desde os tempos antigos que a Lua desempenha um papel fundamental nas sociedades, chegando a ter um papel importantíssimo nas religiões da Antiguidade sendo associada a várias divindades como Artémis, Hécate, Selene, Tsukuyomi, Thoth, entre outras ao longo dos anos. Ainda hoje em dia a Lua é celebrada em vários caminhos do Neo-Paganismo como a Wicca e as suas tradições, por exemplo.

À Lua estão atribuídos diversas características e áreas de influência como o subconsciente, a intuição, os sonhos, a inspiração, a sensibilidade, o feminino (devido à ligação do ciclo menstrual da mulher com o ciclo lunar e à influência da mesma sobre os partos), as marés (as quais são influenciadas pelas diversas fases da Lua), os mistérios, o conhecimento, entre outros. A Lua ainda hoje desempenha um papel misterioso nas pessoas, inclusive as que não são pagãs. Quantas vezes não se ouviu já dizer que a Lua Cheia influencia os partos? Ou que é melhor cortar o cabelo em Quarto Crescente para ele crescer mais rápido? E, mais famoso de todos, quem não sabe a lenda do lobisomem influenciado pela Lua Cheia? Ou até dos contos antigos das Bruxas dançando nas colinas sobre a luz da Lua? Todos já ouvimos algumas histórias do quando misteriosa e mágica é o nosso satélite natural. E hoje vamos analisar algumas das celebrações que são feitas em sua honra, principalmente na Wicca.

Começando pelo ciclo lunar, podemos ver que a Lua tem várias fases ao longo do seu ciclo (29 a 30 dias) nomeadamente:


Fonte: Wikipédia, 17-01-2017

Muitas culturas como os babilónicos, os gregos e os egípcios utilizaram calendários lunares na antiguidade, guiando-se pelas fases da Lua para marcar o ínicio e o fim de cada mês. Actualmente as fases mais reverenciadas no Paganismo actual são o Quarto Crescente, Lua Cheia, Quarto Minguante, Lua Negra (que ocorre durante aprox. 3 dias antes da Lua Nova) e a Lua Nova. Para cada uma delas existem várias associações e características e cada uma delas é a altura ideal para fazer algo. O truque é escolher em que altura devemos fazer. Por exemplo:

  • Quarto Crescente: Esta Lua está associada à Donzela, a fase mais nova da Deusa. Está associada a novos crescimentos, novos começos. É a época para realizar magia relacionada com melhoramentos lentos, aumentar as oportunidades ou até criá-las. Ao repetir feitiços durante esta altura estará a energizá-los mais com a energia crescente da Lua.
  • Lua Cheia: Esta é a principal fase de celebração, principalmente na Wicca. Nesta data costuma ser celebrado o Esbat de Lua Cheia que consiste um rito de culto à Deusa (na Wicca associada à Lua). Esta Lua é propícia para qualquer tipo de Magia dado ser o auge da Lua (contando-se três dias na mesma, o dia antes, o dia da Lua Cheia, e o dia após) e, como tal, a altura perfeita para energizar cristais, instrumentos, águas, etc. Esta associada à face da Mãe Deusa e à maturidade, fertilidade e criatividade. Cada Lua Cheia tem um nome específico, dependendo do seu mês, sendo que já abordamos esse assunto no artigo Os Vários Nomes da Lua.
  • Quarto Minguante: A Lua Minguante é uma das fases que representa a face Anciã da Deusa. É a altura ideal para fazer banimentos, feitiços ou rituais para cortes de laços e cortes energéticos. Fazer rituais para perder hábitos ou livrar-se de pensamentos negativos, limpezas energéticas serão perfeitos para serem feitos nesta altura do mês.
  • Lua Negra: Muitos, principalmente na Wicca, recomendam que não se faça nada nesta noite pois é uma noite de muita magia no ar. Isto é verdade, porém, nada impede celebrações nesta data. Aliás o culto à Deusa Hékate, por exemplo, tem nesta data uma celebração importantíssima chamada do Deipnon de Hékate.

  • Lua Nova: A Lua Nova simboliza a Morte da Lua e, ao mesmo tempo, o seu renascimento pois a partir deste momento a Lua voltará a crescer. É uma excelente altura para introspecção, meditações, conhecimentos interiores, etc. É também uma boa altura para métodos divinatórios e para começar a organizar o que quer fazer durante o próximo mês e durante a fase de Quarto Crescente.
Em todas as Luas pode também energizar instrumentos com a energia de cada fase (Exemplo: pode energizar água da Chuva na luz da Lua de Quarto Minguante para que a mesma sirva para rituais de banimento ou então pode consagrar cristais em Quarto Crescente para que auxiliem em crescimento de um projecto ou nos seus estudos) e, a partir daí, ter essa energia lunar disponível em qualquer altura do mês.

A sincronização de ritos específicos com as fases da Lua não é, de todo, obrigatório nas práticas de Magia dentro da Wicca e, muito menos, na prática de Magia no geral. É uma recomendação se pretender utilizar as energias da Lua para dar aquele boost extra à sua prática mágica. Pessoalmente adoro trabalhar com a Lua e faço esforço de sincronizar os meus rituais com as fases da Lua apropriadas mas esta escolha parte do próprio praticante em si. Por isso já sabe, aproveite as energias da Lua na sua prática e traga um pouco desta magia antiga para o seu lar!

0 comentários:

Enviar um comentário