Bem-Vindos. Sentem-se em volta da fogueira, peguem uma xícara de chá e comecemos a aprender os mistérios antigos e a desvendar segredos esquecidos. Trilhem connosco a floresta sobre o olhar atento da Lua...

Novos artigos serão sempre publicados à quinta-feira.



segunda-feira, 20 de março de 2017

Roda do Ano - Ostara


Data Tradicional: 21 de Março (No Hemisfério Norte) e 21 de Setembro (No Hemisfério Sul)

Data Astrológica: Sol a 0º de Áries (HN) ou Sol a 0º de Libra (HS)

Ostara (pronuncia-se “ohstára”) também chamado de Equinócio da Primavera ou Equinócio Vernal, é um dos Sabbats menores e é festejado, tradicionalmente, no dia 21 de Março (no HN) e no dia 21 de Setembro (HS). Astrologicamente ocorre quando o Sol está a 0º de Áries no Hemisfério Norte e a 0º de Libra no Hemisfério Sul.

Ostara, etimologicamente, terá origem no nome de uma antiga Deusa Celta chamada "Eostre" referida nos textos "De Temporum Ratione" escrito por um monge chamado Bede no ano de 723. O equinócio da Primavera assinala o momento em que a noite e o dia têm a mesma duração e, a partir deste momento, os dias serão mais longos e as noites mais curtas. Assinala o ínicio da Primavera e o fim do Inverno. As flores começam a florir, o verde surje nos campos, as folhas voltam ás árvores e até os animais sentem esta mudança ao nosso redor. Nós próprios, inconscientemente, sentimos as alterações dos ciclos da Terra. Começamos a sentir-nos mais dinâmicos e com mais força de vontade, devido à maior exposição ao Sol e a toda a energia de "renascimento" que se sente no ar.
Ostara é a polaridade do festival de Mabon, o Equinócio do Outono. Isto significa que enquanto neste momento do ano entramos no Primavera e iniciamos a jornada para a parte mais solarenga do ano, no pólo oposto, temos o começo do Outono e a entrada no caminho para a parte mais escura do ano.

Na Península Ibérica esta celebração sazonal era marcada por práticas representativas da despedida do Inverno como, por exemplo, a "serração da velha" que é praticada na altura do Carnaval e um pouco antes da Páscoa, dependendo em que altura a Páscoa calha no calendário. Também a Páscoa, se afirma, veio buscar inspiração para as suas celebrações às práticas do Equinócio da Primavera como os ovos coloridos e o famoso Coelho da Páscoa. Tanto os ovos como os coelhos são símbolos de fertilidade e associados às divindades primaveris, como Eostre.

Algumas das tradições e práticas comuns para muitos praticantes deste festival é pintar os ovos com cores variadas e realizar jogos, principalmente para os mais novos. Também contar mitos associados a esta altura do ano é uma fantástica forma de celebrar (por exemplo o Mito da Subida de Perséfone do Submundo, da mitologia grega, em que Perséfone volta para a superfície e as flores voltaram a florescer). Outra prática fantástica para simbolizar esta celebração e que contribui muito para o bem-estar da Terra é semear plantas e árvores, aproveitando as energias da Primavera e dos novos começos para iniciar as novas vidas das nossas plantas. Aliás muitas plantas têm como época de plantio o começo da Primavera.

No seu altar pode colocar várias flores de muitas cores, ovos coloridos e velas coloridas também. As melhores flores associadas a este festival são, por exemplo, o cravo vermelho, a rosa, o trevo e outras flores que recordem a Primavera. Recordamos que a prática de cada um é também muito construída com base na intuição pessoal e o que coincide connosco. Não tenha medo de arriscar!

Outra dica para esta altura do ano é aproveitar para realizar trabalhos mágicos (feitiços, encantamentos, sigilos, etc.) relacionados com novos crescimentos ou empreendimentos, cura, limpezas e começos de novos caminhos. Se esta à espera para iniciar um novo projecto, aproveite a Primavera e as suas energias, sem dúvida terá sucesso!

0 comentários:

Enviar um comentário