• Recursos de Paganismo e Bruxaria

    Uma compilação de variados recursos (livros, páginas, podcasts, canais de youtube, etc) relacionados com Bruxaria, Paganismo, Magia, entre outros.

  • Curso de Bruxaria de Cozinha

    O Curso de Bruxaria de Cozinha do Sob o Luar já está disponível e a preço PROMOCIONAL!

  • Portal de Iniciantes

    Neste Portal podes encontrar todos os links úteis para começar a trilhar o teu caminho mágico dentro do Paganismo e Bruxaria!

  • Newsletter Mensal do Sob o Luar

    Subscreva à newsletter do Sob o Luar para receber conteúdos exclusivos todos os meses na sua caixa de correio.

  • Serviços do Sob o Luar

    O Sob o Luar disponibiliza alguns serviços para os seus leitores como leituras de Tarot, aconselhamento gratuito, entre outros.

  • Directório Pagão

    Encontre outros pagãos e bruxos na sua localidade através do nosso Directório Pagão. Inscreva-se hoje!

O Tarot: Arcanos Maiores - XV - O Diabo

XV - O Diabo

Nome do Arcano: O Diabo
Número: XV
Descrição: No baralho de Rider-Waite a carta do Diabo é representada por Baphomet, uma criatura meio homem e meio bode, como o Diabo. O Diabo tem umas asas de morcego-vampiro. Tem um olhar hipnotizante e, por cima dele, encontra-se um pentagrama invertido. Ele levanta a sua mão direita em forma da saudação "Vulcan", uma saudação judaica (mais tarde popularizada em Star Trek). Na sua mão esquerda, tem uma tocha acesa. Ao seus pés encontram-se um homem e uma mulher, ambos nus e e com pequenos chifres na sua cabeça e caudas, acorrentados ao assento do Diabo.*
Símbologia: No Arcano do Diabo temos a figura principal do Diabo em destaque. Esta figura, metade homem e metade bode, representava, antigamente, as polaridades de bom/mau e humano/animal, contudo, em tempos modernos ficou associado à negatividade e ao mal. As suas asas, de morcego-vampiro, representam a perda da energia vital, que é o que acontece quando nos entregamos aos prazeres primais. O seu olhar, quase hipnotizante, atraí-nos para si e para ficar debaixo do seu poder, tal como o homem e mulher que se encontram acorrentados à sua frente. Apesar de acorrentados, podemos verificar que as suas correntes são soltas e facilmente poderiam ser removidas, contudo, os mesmos estão junto ao Diabo pela sua própria vontade, estando já a desenvolver cornos e caudas, como símbolos que se estão a tornar como ele, quanto mais estiverem próximos e acorrentados. As suas caudas, de fogo e de uvas, representam as tendências animalescas e o prazer e luxuria, associadas a este tipo de vida, dedicado aos prazeres carnais.

Significado:

  • Posição Normal
Na sua posição original a carta do Diabo representa o nosso lado Sombra e as forças negativas que nos prendem e nos impedem de avançar no nosso caminho. O consulente poderá estar a sofrer de efeitos negativos de vícios, dependências, comportamentos ou hábitos negativos que sente que não consegue mudar ou remover da sua vida. Poderá nem notar que está sobre a influência dos mesmos e que estão estes aspectos que o impedem de avançar. Existe um conflito interior entre o lutar e trabalhar pelo que é bom a longo-prazo e é os nossos objetivos e entre o que nos dá gratificação instantânea. É necessário iniciar medidas de auto-disciplina e cuidado próprio para mudar este tipo de comportamentos. Esta carta alerta-nos para a necessidade de trabalharmos em nós mesmos e nas falhas que nos impedem e nos prendem de nos tornarmos na versão que pretendemos ser ou nos objetivos que pretendemos alcançar. Esta carta pode também representar o momento em que pensamos que não conseguimos controlar a nossa vida ou ter qualquer efeito sobre a mesma, que estamos apenas destinados a vivê-la e manter-nos num ciclo vicioso de escolher negativas. O Diabo sensibiliza-nos para tentar mudar o nosso prisma de ver o Mundo e tentar mudar os nossos comportamentos de forma a mudar também a nossa realidade. Esta carta pode também representar o período nas relações em que tudo parece perfeito e fantástico (a chamada "honeymoon phase") mas alerta-nos para estar atentos e que estes períodos podem ser passageiros e a realidade negativa ser demonstrada a longo prazo ou, também, que esta proximidade pode tornar-se numa relação co-dependente e pouco saudável.

  • Posição Invertida (esta posição é opcional)
Na sua posição invertida a carta do Diabo poderá representar um de dois cenários: Estamos num momento em que estamos prestes a alcançar um novo patamar no nosso caminho, contudo, é preciso enfrentar as coisas negativas e os "vícios" ou "hábitos negativos" que nos prendem e nos impedem de fazer este avanço no nosso percurso ou, em alternativa, pode ser uma necessidade de confrontar, internamente, tudo o que nos impede de avançar. Este confronto pode, ou não, ser voluntário. Poderemos querer, de vontade própria, entender melhor a forma como funcionamos e lidar com os nossos hábitos negativos, com o intuitivo de os mudar ou eliminar ou podemos estar a descer por uma espiral negativa que nos impede de avançar (nestes casos, sugerimos a consulta um terapeuta/profissional de saúde para evitar avanços neste estado negativo da mente). O Diabo invertido alerta-nos para a necessidade de ultrapassar as coisas que nos prende, aceitar a mudança e a evolução, deixando para trás tudo o que já não precisamos ou não faz falta (até as coisas que doem ao separar). 

* A representação dos Arcanos varia de Baralho para Baralho, a descrição apresentada é com base no Baralho Rider Waite. 
Share:

Bruxaria de Cozinha e Ostara

Unsplash (Melissa Walker Horn)
Hoje voltamos com um artigo da nossa série de Bruxaria de Cozinha e a Roda do Ano e vamos falar sobre Ostara!

Se quiserem saber mais sobre este festival temos um artigo aqui no nosso site sobre o mesmo!

Festival: Ostara / Equinócio da Primavera
Datas: 19/20/21/22 de Março (HN) ou 19/20/21/22 de Setembro (HS)

O Equinócio da Primavera, ou Ostara, é um festival que celebra o início da Primavera e o final do Inverno. É o momento em que o Dia e a Noite estão em igualdade e, a partir deste momento, o Sol continua a subir e subir mais alto no céu, tendo já passado a metade em que a noite durava mais do que o dia. As flores começam a florir, o verde surje nos campos, as folhas voltam ás árvores e até os animais sentem esta mudança ao nosso redor. Nós próprios, inconscientemente, sentimos as alterações dos ciclos da Terra. Começamos a sentir-nos mais dinâmicos e com mais força de vontade, devido à maior exposição ao Sol e a toda a energia de "renascimento" que se sente no ar.

Como celebração de fertilidade e do início da Primavera, grande parte das práticas associadas a este festival estão ligadas a ritos de fertilidade como os ovos de Ostara, os coelhos, as flores, entre outros símbolos. É uma altura para festejar a Primavera e tudo o que esta estação traz consigo. É um momento em que podemos celebrar o Sol e a sua vitória sobre o Inverno e sobre a Escuridão, dando as boas-vindas à claridade e ao calor que se aproximam.

Existem vários alimentos que estão associados a esta altura do ano. Com a chegada da Primavera e do bom tempo, os nossos ancestrais, começam a deixar os gados e animais voltarem para o exterior. Os pastos encontravam-se verdes e com flores e começava-se a ver os primeiros brotos de novas plantas e as sementes a nascer. Assim sendo, esta é uma altura muito propícia para utilizar todo o tipo de sementes em pratos ou para vegetais como couves e vegetais verdes, que nos recordem da chegada da Primavera como couves de bruxelas, bróculos, etc.

Para além destes alimentos podem também ser incorporados nos pratos celebratórios de Ostara várias flores comestíveis como rosas ou flores de courgetes. É necessário garantir que estas flores (e todos os vegetais que utilizamos) não levaram com pesticidas que possam ter efeitos negativos na nossa saúde. É preciso ter a certeza que todos os produtos naturais utilizados na cozinha estão devidamente lavados e prontos para serem consumidos. 

Outro ingrediente que pode ser incluídos nos pratos primaveris associados ao Equinócio da Primavera é o ovo! O Equinócio da Primavera ocorre em altura semelhante à Páscoa e todos crescemos com os "ovos da páscoa". Esta prática é inspirada em práticas pagãs, onde o ovo estava associado à fertilidade dado que é do ovo que nasce a vida. Como tal, o ovo pode, e deve, ser utilizado quer como alimento ou parte de refeições criadas (como bolos ou outros pratos que utilizem ovos) e também como decoração de altares ou casas (através de esvaziando o interior do ovo e decorando a casca exterior).

São vários os pratos que podem ser feitos com energias da Primavera são pães doces, peixes temperados com sementes ou especiarias e ovos, bolos de mel ou de chocolate, nozes e outras sementes e frutas sazonais. Recomendamos sempre a procurar quais os alimentos e pratos típicos da área que vivem para esta altura do ano e podem incorporar os mesmos na sua prática pessoal, permitindo uma ligação ao local onde vivem e, também, a um melhor conhecimento dos alimentos que são utilizados tradicionalmente nesta altura, na zona onde vivem. Não tenham medo de inovar e sair da caixa, esta altura do ano é fantástica para novos inícios e novas aventuras, e isto pode ser também retratado a nível alimentar! 

E vocês? Que tipo de alimentos gostam de cozinhar nesta altura do ano? 

Nota: Existe um grande debate nas comunidades pagãs por detrás do uso das palavras Mabon/Ostara/Litha. Para fácil acesso por iniciantes optámos por manter a denominação neste artigo, contudo, aconselhamos a leitura deste texto e deste texto para esclarecimentos adicionais. 

Referências
"Wicca in the Kitchen" de Scott Cunningham 
"Kitchen Witchcraft (Pagan Portals)" de Rachel Patterson
Share:

A Alimentação e a Prática Pagã

Unsplash (Ali Inay)
A alimentação é um dos pontos principais do nosso dia-a-dia, é o que nos fornece energia para funcionarmos e fazermos as nossas tarefas e é também uma fonte de prazer e lazer, através da experiência de novos pratos e sabores. Como tal, é natural que a alimentação tenha um papel importante no nosso quotidiano e, correspondentemente, na nossa prática e caminho mágico. 

Sabem que eu tenho uma paixão muito grande por Bruxaria de Cozinha e hoje gostava de vos falar sobre como a alimentação pode ter impacto na nossa prática pagã e como podemos trabalhar com a nossa alimentação e com o que consumimos, para melhorar a nossa prática e o nosso bem-estar. O nosso bem-estar está intrinsecamente conectado à nossa prática e caminho pagão. Se não nos estivermos a sentir bem não vamos conseguir concentrar-nos no que estamos a fazer e aplicar a nossa energia naquele trabalho, seja um ritual, um feitiço ou até uma meditação. E a alimentação é uma chave para atingirmos o nosso bem-estar. 

Como Bruxos e Bruxas reconhecemos a importância que as plantas e as frutas têm na magia e na prática mágica. Sabemos que o alecrim é uma boa planta para limpeza de locais e que a maçã está associada ao amor, tal como a canela está associada à prosperidade. Usamos estes ingredientes em saquetas mágicas, incensos, banhos, oferendas e até para untar velas. Estas correspondências são partes activas de muita prática mágica e, como tal, porque não incluir as mesmas nas nossas refeições? Se organizarmos a nossa comida e refeições de forma consciente e tendo em consideração estas correspondências mágicas estamos a influenciar a nossa comida e, consequentemente, a nossa nutrição e o nosso corpo, magicamente.

Isto pode ser aplicado em vários cenários, por exemplo:

Devoção e Conexão com Divindades: Uma das formas de nos conectarmos com uma divindade pode ser através de conexão com as suas correspondências, incluindo as alimentares. Algumas das associações da Deusa Hekate, por exemplo, são a cebola e o alho. Estes dois alimentos podem ser incorporados, conscientemente, numa alimentação diária (de forma moderada) com o intuito de aproximar a nossa prática a Hekate, através do consumo (ou até oferendas, criando pratos ou alimentos com estes produtos) de alimentos relacionados com a divindade.

Trabalhos Mágicos: Há vários trabalhos mágicos que podem ser feitos com a Magia de Cozinha. Imaginemos que queremos atrair para a nossa vida um novo amor. Uma das formas de fazer isto pode ser, por exemplo, criar uma Dieta Mágica. Uma Dieta Mágica é uma dieta alimentar (equilibrada e consciente) criada com alguns alimentos em mente. Por exemplo, no caso da atração de um novo amor, podemos fazer pratos com alimentos que estejam associados ao amor como baunilha, canela, gengibre, batata doce, maçãs, bananas, maracujás, morangos, mel, entre outros. São muitos os alimentos que estão associados ao amor o que nos permite criar refeições equilibradas, saudáveis e mágicas. Não é obrigatório utilizar todos os ingredientes, como é óbvio! Podemos fazer uma tarte de maçã para sobremesa, uma sopa com batata doce e outros vegetais para o prato principal ou bifes com molho de mel e mostarda, etc. A Bruxaria de Cozinha está totalmente aberta para a nossa imaginação. 

Cuidados Próprios: Cuidar de nós próprios é uma das nossas "obrigações" e formas de nos respeitar a nós próprios e ao nosso corpo. Podemos criar uma Dieta de Auto-Cuidado e esta pode incluir não só alimentos relacionados com amor e amor próprio mas, também, os nossos ingredientes favoritos! Se eu amo comer cenoura ou grão mas os mesmos não estão associados ao amor/amor próprio, não faz mal! O facto de serem alimentos favoritos da Bruxa/Bruxo já lhes traz o poder de trazer conforto pessoal e, como tal, contribuir para os cuidados próprios. É preciso ter também em consideração estes pequenos detalhes como comidas favoritas ou comidas conforto, dado que as mesmas já têm poder mágico associado a nós, devido ao seu impacto. Se calhar a receita de sopa de legumes da nossa avó será muito mais poderosa para nos trazer conforto e tranquilidade do que uma receita complexa tirada de um livro de bruxaria e isto é totalmente válido (e aliás, muito recomendável!). Temos de encontrar o nosso poder pessoal, até na cozinha.

A Bruxaria de Cozinha e a magia com os alimentos é um tipo de magia muito fácil e intuitiva, que pode ser integrada na nossa rotina de forma muito simples e adaptável, permitindo-nos trazer para o nosso quotidiano a Magia da nossa prática.

E vocês? Como gostam de usar a Magia na Cozinha? 
Share:

Traduzir

Apoia o Sob o Luar

Queres apoiar o trabalho do Sob o Luar?
Apoia-nos no Ko-fi!


Ou junta-te ao nosso Patreon!

Livros Grátis!

Ganha DOIS meses GRATUITOS de Scribd e a um conjunto de livros e audiolivros de todas as temáticas, incluindo recursos de Paganismo e Bruxaria! Carrega na imagem e começa hoje!

Informações Mensais


☽ Fases da Lua para Outubro de 2021 ☾

Lua Nova: 06 de Outubro (Balança)
Quarto Crescente: 13 de Outubro
Lua Cheia: 20 de Outubro (Carneiro)
Quarto Minguante: 28 de Outubro
 
☼ Para informações detalhadas para cada país, selecione a bandeira desejada! ☼

Artigos Populares

Recomendações