• Recursos de Paganismo e Bruxaria

    Uma compilação de variados recursos (livros, páginas, podcasts, canais de youtube, etc) relacionados com Bruxaria, Paganismo, Magia, entre outros.

  • Curso de Bruxaria de Cozinha

    O Curso de Bruxaria de Cozinha do Sob o Luar já está disponível e a preço PROMOCIONAL!

  • Portal de Iniciantes

    Neste Portal podes encontrar todos os links úteis para começar a trilhar o teu caminho mágico dentro do Paganismo e Bruxaria!

  • Newsletter Mensal do Sob o Luar

    Subscreva à newsletter do Sob o Luar para receber conteúdos exclusivos todos os meses na sua caixa de correio.

  • Serviços do Sob o Luar

    O Sob o Luar disponibiliza alguns serviços para os seus leitores como leituras de Tarot, aconselhamento gratuito, entre outros.

  • Directório Pagão

    Encontre outros pagãos e bruxos na sua localidade através do nosso Directório Pagão. Inscreva-se hoje!

O Tarot: Arcanos Maiores - XIX - O Sol

XIX - O Sol

Nome do Arcano: O Sol
Número: XIX
Descrição: No baralho de Rider-Waite a carta do Sol é caracterizada por um Sol radiante no fundo da carta. Por baixo do Sol estão quatro girassóis em flor. Na parte principal temos uma jovem criança sentada no topo de um cavalo branco. *
Símbologia: No Arcano do Sol temos um Sol radiante no fundo da carta que representa o optimismo e a positividade. Representa a força da vida que nos alimenta. Os quatro girassóis representam, cada um deles, os quatro elementos e os quatro naipes dos Arcanos Menores. A criança, na parte da frente da carta, representa a tranquilidade de estarmos unidos à nossa criança interior e em harmonia connosco próprios. A sua nudez mostra-nos que a criança não tem nada a esconder e está equilibrada consigo mesma. O cavalo branco, tranquilo enquanto a criança anda em cima dele, representa a força e a pureza. 

Significado:
  • Posição Normal
Na sua posição original a carta do Sol é uma das cartas mais positivas do baralho de Tarot. Representa o sucesso, a felicidade e a abundância. Traz-nos força para enfrentar os momentos díficeis da vida e recorda-nos que dentro de nós há um Sol a brilhar e que nos guiará pelos tempos mais escuros do nosso caminho. O Sol mostra-nos também que os outros conseguem ver este Sol dentro de nós e que por isso atraímos outras pessoas para junto de nós e podemos cuidar e amá-las. Esta é uma carta de esperança que as coisas vão melhorar ou estão a melhorar e que as dificuldades que possam estar a ser atravessadas estão a ser resolvidas ou serão resolvidas muito em breve. O Sol conecta-nos com o nosso ser interior e incentiva-nos a atingir o equílibrio interior, tal como a criança na imagem do Arcano. Esta é uma carta energética, positiva e de boas notícias. 

  • Posição Invertida (esta posição é opcional)
Na sua posição invertida a carta do Sol alerta-nos que podemos estar a ser optimistas demais e impedir-nos de ver a realidade a nossa volta. Recorda-nos que em tudo temos de ter moderação e temos de ver as coisas com os olhos atentos e não ignorar aquilo que nos magoa. Apesar da nossa confiança interior, temos de saber olhar para os desafios e entendê-los. O Sol nunca é uma carta negativa, contudo, ele alerta-nos para a necessidade de vermos as coisas como elas são. Noutro cenário, a carta do Sol invertida pode também recordar-nos que temos de ver o bom nas coisas e não focar apenas no mau. Precisamos de equílibrio e apesar de ser díficil ver no escuro, temos de encontrar uma luz dentro de nós, a nossa criança interior cheia de esperança, e permitir que a mesma nos ilumine o caminho e permita ver o positivo no meio da tempestade. 

* A representação dos Arcanos varia de Baralho para Baralho, a descrição apresentada é com base no Baralho Rider Waite. 
Share:

Bruxaria de Cozinha e Samhain

Unsplash (Element5 Digital)

Hoje voltamos a falar sobre a Bruxaria de Cozinha e os Sabbats e vamos falar de Samhain! 

Se quiserem saber mais sobre este festival temos um artigo aqui no nosso site sobre o mesmo!

Festival: Samhain
Datas: 31 de Outubro (HN) ou 1 de Maio (HS)

Samhain (pronuncia-se “sou-en”) é também denominado de Halloween, Hallowmas, Véspera de Todos os Sagrados, Véspera de Todos os Santos, Festival dos Mortos e Terceiro Festival da Colheita. Samhain é considerado um dos mais importantes festivais Wiccanos ao lado de Beltaine. Samhain realiza-se quando o Sol está a 15º de Escorpião (no Hemisfério Norte) e a 15º de Touro (no Hemisfério Sul). Pode também ser celebrado na data tradicional que é 1 de Maio (Hemisfério Sul) e 31 de Outubro (no Hemisfério Norte).

Este é um festival para honrar os nossos antepassados e Ancestrais. Podemos, e devemos, partilhar alimentos com os mesmos, convidá-los para as nossas mesas e honrar a sua importância na nossa vida, no nosso caminho e na nossa existência. Muitos Bruxos optam por deixar um lugar à mesa para os Ancestrais ou colocar comida no altar ou, em algumas práticas, deixar um prato com comida no alpendre ou no lado de fora de casa para alimentar os espíritos que vagueiam na noite das Almas. 

Um dos principais símbolos deste terceiro, e último, festival das Colheitas é a Abóbora. Todos conhecemos a associação da abóbora com o Halloween e ela não deixa de ter menos impacto no Samhain! A abóbora é um alimento rico nesta altura do ano e extremamente versátil. Desde sopas, tartes, bolos, biscoitos, lattes e até sementes de abobora assadas no forno existem mil e um pratos que podem ser feitos com aboboras. É caso para dizer que o céu é o limite da nossa imaginação. Sejam inventivos e podem utilizar este produto em qualquer prato sejam sobremesas ou entradas.  

Outro alimento que tem também um grande papel durante este festival de Samhain é a romã. A romã está associada a Samhain devido à sua ligação com o Mito de Persephone e a sua Descida ao Submundo, que é assinalada perto desta altura do ano. Também a romã pode ser usada de diversas formas: para fazer sumos, em saladas, em tartes e muitas outras variantes. Podem também ser colocadas em altares em honra à Deusa Persephone e celebrando a sua descida de volta ao Submundo. 

Para além das abóboras e romãs, também outros alimentos costumam estar presentes à mesa durante esta altura do ano como todo o tipo de frutos secos e cereais que podem ser utilizados para cozinhar diversos pratos (recordamos que Samhain é o Terceiro Festival das Colheitas, por isso, todos os alimentos consumidos nos outros dois festivais podem fazer parte da mesa nestas celebrações). Também o vinho quente com especiarias é excelente para esta altura do ano, tal como todo o tipo de vegetais de raízes como batatas, cenouras, nabos, beterrabas, etc. 

Samhain é uma altura para reunir a família, festejar o fim de um ciclo e celebrar aqueles que vieram antes de nós ou que já não estão connosco. Façamos banquetas e celebremos a vida, agora que o ano termina e o Sol se esconde! Que a alegria deste festival possa manter-se dentro de nós até o Sol nascer forte novamente. 

E vocês? Que tipo de alimentos gostam de cozinhar nesta altura do ano? 

Referências
"Wicca in the Kitchen" de Scott Cunningham 
Share:

Ser Bruxa

Unsplash (Halanna Halila)

A questão do que é ser bruxa é quase que filosófica. Costumamos dizer que se perguntarem a 10 bruxas o que é ser bruxa que vamos obter 11 respostas diferentes e eu acredito totalmente nisso e vejo isso refletido nas nossas comunidades. Porém, para quem está a começar a interessar-se por Bruxaria, este conceito pode ser confuso. Como é que ser algo é tão díficil de definir? Como é que sei se sou mesmo bruxa, se estou a fazer tudo certo? É disso que quero falar hoje. Destas inseguranças e destes pensamentos que todos temos, até quem já pratica à muito tempo. É normal duvidarmos de nós mesmos. Mas há volta a dar! 

Ser Bruxa é algo intímo, algo em nós. Requer esforço, requer trabalho, requer dedicação. Trabalhamos todos com Magia, quer de uma forma ou de outra. Temos tendência a ter ligações à terra ou local onde vivemos/somos. Nisto, quase todos concordamos. Mas a partir daí, o conceito fica mais debatível. E podemos ficar confusos. Se estamos a fazer certo ou não. Se há coisas que devemos mudar, etc. Gostava de começar por dizer que todas as formas de praticar magia são válidas desde que funcionem. Uma Bruxa pode preferir fazer um ritual cerimonial para atrair amor para a sua vida e outra Bruxa pode decidir fazer sigilos no porta-chaves e outra Bruxa pode decidir fazer uma tarte de maçã. Todos os métodos funcionam, todos são válidas e todas estas praticantes são Bruxas. 

Não devemos limitar as nossas práticas por aquilo que vemos os outros fazer. Vivemos numa época de aparências, onde os likes e as partilhas das redes sociais (principalmente do Instagram, TikTok, Snapchat, etc) ditam o que é moda e o que não é. E isto acaba por dar origem a uma "estética da Bruxa" com imagens com caveiras, fumos, cristais, livros das sombras todos decorados e em papel antigo, altares cheios de estátuas e todo um leque de coisas que servem apenas para fazer imagem mas com pouco conteúdo. Relebrem-se que quase tudo o que vemos na Internet é tirado com o propósito de parecer bonito. Com o objectivo de interagir com quem está a ver (dar like, partilhar, seguir, etc). É normal que as imagens sejam extremamente apelativas. E são! Mas não podemos deixar que isso influencie a nossa prática nem a nossa forma de estar no nosso caminho. 

Não precisamos de mais de cinquenta cristais ou velas de todas as cores ou cinco ou seis estátuas no nosso altar. Não precisamos de livros da sombras com folhas antigas e escritos com pena e tinta. Não precisamos de vestidos de +200€ ou bijuteria vintage. Nada disto é preciso para praticar bruxaria. Nada disto é preciso para ser Bruxa. Gostam da imagem e têm dinheiro para comprar? Força nisso. Mas o ter estes objectos não faz ninguém mais ou menos bruxa. A Bruxaria está na prática, está no estudo, está na dedicação. 

O que fazemos é que nos faz Bruxas. Não é o nosso sangue ou as nossas posses. É o nosso esforço, o nosso trabalho, as coisas que realizamos dentro do nosso caminho. Não se sintam pressionados por estéticas do Instagram ou por vídeos do TikTok ou do Youtube. Esses conteúdos são criados com o intuito de obter visualizações e gostos e não como representações fidegninas de práticas mágico-religiosas. 

E tal como não precisamos de mil e um objectos, também não precisamos de ser perfeitos. Ouvimos muitos praticantes sempre a dizer que celebram todas as Luas Cheias, Luas Novas, Sabbats, Festivais de Divindades e mais quarenta celebrações diferentes, que têm sete ou oito livros das Sombras preenchidos e que a rotina deles de manhã à noite é 100% dedicada à Bruxaria e à Magia e que quase fazem feitiços a dormir. Posso ser-vos honesta? Mais de metade destes casos ou estão a mentir ou não aguentam muito tempo com esse estilo de vida e acabam por se fartar. Agora se me perguntarem: Gostarias de viver num templo e dedicar a tua vida ao estudo da Arte e às Divindades como nos tempos antigos? É assim, provavelmente sim. Mas isso não é possível de ser feito nos dias de hoje. E as divindades e entidades sabem disso. Nós todos temos vidas. Todos temos contas para pagar, loiças e roupas para lavar, casas para arranjar, crianças para cuidar, etc. Todos precisamos de cuidar da nossa saúde mental e de tirar tempo para respirar e relaxar. A Magia pode ser aplicada no dia-a-dia e nas nossas rotinas, como já falei várias vezes aqui no blogue anteriormente, mas isso não significa que o nosso dia seja SÓ aquilo. Claro que não. Nem devemos tentar fazer com que cada segundo do nosso dia seja mágico, porque eventualmente, vamos ficar cansados. E vamos ficar rancorosos com as nossas decisões. E isso só vai prejudicar-nos a nós próprios e à nossa prática. 

Tudo em moderação. E isto refere-se também ao trabalho mágico e à nossa prática enquanto Bruxas. 

Não sintam a necessidade de ser iguais a outras Bruxas. Sejam vocês mesmas/os. Sejam únicos. A vossa prática é isso mesmo, é a vossa prática. Ela existe para vocês e para as divindades/entidades com as quais trabalham e para mais ninguém. Não serve para comparar com outras pessoas, para copiar ou competir com outras pessoas, serve apenas para vocês e para o vosso desenvolvimento pessoal e espiritual. 

Por isso, não sejam muito duros convosco mesmas/os. Respirem fundo e um passo de cada vez! 


Share:

Práticas para um Quotidiano Mágico

Unsplash (Karl Chor)

Como já sabem a Magia no Quotidiano é um dos meus tópicos favoritos. Adoro falar de formas como podemos incorporar a nossa prática mágica no nosso dia-a-dia, seja ele atarefado ou tranquilo. Há imensas formas de aplicar Magia nas coisas da nossa rotina diária e hoje quero falar de algumas dessas práticas que são extremamente úteis e fáceis de por em prática, até para quem vive em situações em que não pode expressar a sua espiritualidade abertamente. 

É necessário referir que estas dicas são dicas gerais para o dia-a-dia. Não são, de tudo, obrigatórias todos os dias! Até porque isso iria tirar a fluídez da nossa rotina e tornar-se apenas em tarefas obrigatórias que acabaram por se tornar não só cansativas mas também inúteis. Siga a intuição e deixe fluir!

Durante a Manhã

  • Se acordar a tempo do nascer do sol, tire uns minutos para ver o Sol nascer e reconhecer o início de um novo dia. Deixe que a luz do Sol possa energizar e ajudar no decorrer do dia. 
  • Tire uns minutos ao acordar para meditar e respirar fundo. Não precisa de focar em nada em particular, apenas focar no começo do novo dia e no momento. 
  • Desenhe símbolos (Sol, Lua, Estrelas ou Sigilos, etc) no café da manhã para ajudar a dar aquele boost extra que é preciso para o dia. 
  • Ao colocar maquilhagem ou creme no corpo desenhar símbolos para ajudar a dar o boost extra, tal como fez com a bebida matinal. 
  • Se o seu cabelo for longo pode fazer tranças e energizar cada nós para proteção. 
  • Antes de sair para o trabalho pegar num amuleto ou num cristal e carregue consigo para ajudar a lidar com as energias externas que encontrará ao longo do dia. 
Durante o Almoço e Tarde
  • No caso de levar comida de casa para o trabalho/escola e que seja cozinhada por si, garantir que a mesma vai energizada com as energias que necessita para o dia. No caso de não cozinhar ou de comer em restaurante, tire uns segundos para agradecer a refeição e visualizar o energizar da comida. 
  • Tire segundos do seu dia, durante o trabalho, para respirar fundo e centrar. Fazer um pouco de grounding ao longo do dia ajuda bastante a manter as energias em controlo e manter-nos focado no dia-a-dia e no que é preciso fazer. 
  • Se sentir nervosa/o pode tocar no seu amuleto para trazer um pouco de calma e tranquilidade. 
  • Se tiver Natureza perto do trabalho/escola e algum tempo para estar perto dessa Natureza, aproveite a oportunidade. Pode até ser só encostar a uma árvore mas isso já vai permitir uma ligação com a Natureza. Pode aproveitar também para falar com as plantas ou árvores no local e começar a estabelecer uma ligação com as mesmas. 
Durante a Noite
  • Se possível tenha em consideração para onde aponta a cabeça da sua cama. Para Norte é símbolo de estabilidade, calma, prosperidade e recuperação rápida de doenças. Para Este está associado à religião e à espiritualidade tal como à inteligência e liberdade de pensamento. É também o lado de onde o Sol nasce e há o pensamento de que deveremos dormir de Este para Oeste, seguindo o curso natural. Se a sua cabeça ficar a apontar para Sul poderá sofrer de insónias ou ter doenças mais facilmente. Não é recomendável. Por fim, dormir com a cabeça virada para Oeste promove o amor, espiritualidade e aumenta a sensibilidade e promove as habilidades psíquicas ou magia dos sonhos.
  • Antes de dormir beba um chá ou um copo de leite quente e visualize energias tranquilizantes para ajudar numa boa noite de sonho. 
  • Coloque o seu caderno de sonhos (se tiver) ao lado da cama juntamente com um lápis para puder escrever os sonhos rapidamente quando acordar na manhã seguinte. 
  • Coloque cristais debaixo da almofada (ou dentro da almofada) para ajudar com pesadelos, sonhos proféticos, mensagens de Guias, etc. 

Por fim, recorde-se: Não seja paranóico/a. Seja saudável, faça exercício, seja feliz. Pode soar estranho mas se você for feliz, seguro de si mesmo, saudável, tenha uma atitude positiva quanto à vida e ao funcionamento das coisas a probabilidade de algo mal lhe atingir (ainda mais tendo em conta que existiram protecções em sua casa e em você) será muito baixa. Não dê chances que a sua mente o torne fraco e susceptível a ideias negativas ou más energias.

Quais as vossas práticas favoritas para o dia-a-dia? E que outras dicas recomendam?

Share:

Análise Literária: "Wicca for Beginners" de Thea Sabin

Capas dos Livros
Título: Wicca for Beginners: Fundamentals of Philosophy & Practice
Autor(es): Thea Sabin
Pontuação
DescriçãoO livro Wicca para iniciantes, da autora Thea Sabin, aborda aspectos básicos de mistérios e práticas da magia Wicca, em uma linguagem acessível aos não-iniciados, dando um panorama da "nova religião ancestral" que combina algumas tradições remanescentes da bruxaria com elementos modernos. Lançada no exterior com grande sucesso, esta obra chega ao Brasil para atender a ampla demanda de interessados no assunto, confirmada pelo número crescente de títulos sobre o tema.
Onde Comprar*: Book Depository | Wook (PT)
Análise: Quero começar esta análise literária partilhando uma citação do livro que me agradou imenso!

"But remember, reading is not enough. Wicca is not a “religion of the book.” It is about engaging with life, and it requires active participation and practice over time. So do the exercises in this and other basic Wicca books. Begin assembling your own Wiccan practice. Explore the Wiccan ideas that sing to you, and create some rituals for yourself. Build an altar. Talk to the gods. Start a book of shadows. Most of all, open yourself up to the transformation and self-discovery that walking the Wiccan path can inspire."

Este livro surpreendeu-me pela positiva, não estava à espera que fosse um livro tão bom, para ser honesta. Este é um fantástico livro para iniciantes ou interessados na Wicca Moderna e irei sem dúvida começar a recomendá-lo vivamente. Está na altura de começarmos a recomendar mais livros actuais e começar a largar a nostalgia dos clássicos da Wicca e do Paganismo, porque os mesmos estão cada vez mais desactualizados para os nossos tempos. Este livro, pelo contrário, achei-o fantástico para as nossas comunidades actuais. 

A autora explora bastante os pontos importantes da Wicca, citando grandes autores como Joseph Campbell e outros, mostrando os pontos de vista éticos, religiosos e as bases necessárias para um bom culto religioso (que é isso que a Wicca é, uma religião). Após explicados estes pontos principais, a Thea Sabin avança então para a parte prática falando dos instrumentos, dando um foque fantástico na meditação, no grounding, pathworking, warding e todos os básicos energéticos que são essenciais para uma prática mágica e wiccana. Honestamente, nunca um livro de iniciantes abordar tão bem e de forma tão clara estes temas! 

De seguida, a autora começa então a abordar as informações típícas da Wicca como os Deuses, o Círculo, as Ferramentas, o Altar, etc. No fim, temos um excelente capítulo que nos ajuda a por em prática tudo o que aprendemos ao longo do livro e como continuar a partir dali. A autora fornece também imensos recursos e recomendações de outros títulos de livros e recursos para ler e explorar a prática. 

O livro está também recheado de exercícios que podem (e devem!) ser realizados para ajudar a começar e melhorar a prática de cada um. 

Sinceramente achei este livro muito bom e irei começar a recomendá-lo frequentemente!

* Os links fornecidos pertencem a 'Affiliate Programs' e geram uma taxa de lucro ao Sob o Luar. Não existe qualquer despesa adicional para o comprador. 
Share:

Traduzir

Apoia o Sob o Luar

Queres apoiar o trabalho do Sob o Luar?
Apoia-nos no Ko-fi!


Ou junta-te ao nosso Patreon!

Livros Grátis!

Ganha DOIS meses GRATUITOS de Scribd e a um conjunto de livros e audiolivros de todas as temáticas, incluindo recursos de Paganismo e Bruxaria! Carrega na imagem e começa hoje!

Informações Mensais


☽ Fases da Lua para Outubro de 2021 ☾

Lua Nova: 06 de Outubro (Balança)
Quarto Crescente: 13 de Outubro
Lua Cheia: 20 de Outubro (Carneiro)
Quarto Minguante: 28 de Outubro
 
☼ Para informações detalhadas para cada país, selecione a bandeira desejada! ☼

Artigos Populares

Recomendações