• Recursos de Paganismo e Bruxaria

    Uma compilação de variados recursos (livros, páginas, podcasts, canais de youtube, etc) relacionados com Bruxaria, Paganismo, Magia, entre outros.

  • Curso de Bruxaria de Cozinha

    O Curso de Bruxaria de Cozinha do Sob o Luar já está disponível e a preço PROMOCIONAL!

  • Portal de Iniciantes

    Neste Portal podes encontrar todos os links úteis para começar a trilhar o teu caminho mágico dentro do Paganismo e Bruxaria!

  • Newsletter Mensal do Sob o Luar

    Subscreva à newsletter do Sob o Luar para receber conteúdos exclusivos todos os meses na sua caixa de correio.

  • Serviços do Sob o Luar

    O Sob o Luar disponibiliza alguns serviços para os seus leitores como leituras de Tarot, aconselhamento gratuito, entre outros.

  • Directório Pagão

    Encontre outros pagãos e bruxos na sua localidade através do nosso Directório Pagão. Inscreva-se hoje!

Roda do Ano: Samhain


Nome do Festival: Samhain (pronuncia-se “sou-ein”)
Data Tradicional: 31 de Outubro (No Hemisfério Norte) e 1 de Maio (No Hemisfério Sul)
Data Astrológica: Sol a 15º de Escorpião (HN) ou Sol a 15º de Touro (HS)
Etimologia: Samhain vem do Irlandês Antigo "samain" ou "samuin" onde "sam" significa Verão e "fuin" significa "fim, pôr do Sol", o que pode ser interpretado como "fim do verão".  
Correspondências de Cores: Preto, roxo, laranja, vermelho, castanho e dourado. 

O festival Samhain também chamado de Halloween, Hallowmas, Véspera de Todos os Sagrados, Véspera de Todos os Santos, Festival dos Mortos e Terceiro Festival da Colheita é considerado um dos mais importantes festivais na Roda do Ano, sendo também dos mais antigos, ao lado de Beltane.

Samhain é um dos Sabbats mais controversos que temos. Conhecido normalmente como “Dia das Bruxas”, os seus costumes foram adotados pelos Cristãos e usados para a criação do “Dia de Todos os Santos”, em honra aos mortos. A noite de 30 de Outubro/Abril é uma noite de honra e de contacto com o tempo sem tempo e com o “Outro Mundo”, no qual os mortos chegam ao contacto com os vivos. Partilham-se alimentos e bebidas com os nossos antepassados, em banquetes dedicados a eles, muitos Bruxos optam por deixar um lugar à mesa para os Ancestrais ou colocar comida no altar ou, em algumas práticas, deixar um prato com comida no alpendre ou no lado de fora de casa para alimentar os espíritos que vagueiam na noite das Almas. É uma noite límbica, em que o véu que separa os dois Mundos, se torna tênue.

Um dos principais símbolos deste terceiro, e último, festival das Colheitas é a Abóbora. Todos conhecemos a associação da abóbora com o Halloween e ela não deixa de ter menos impacto no Samhain! A abóbora é um alimento rico nesta altura do ano e extremamente versátil. Uma figura bastante conhecida e presente neste festival é o João Lanterna ou Jack O’Latern, a famosa abóbora escada e iluminada por uma vela que já se tornou tradição nesta altura.

Outro alimento que tem também um grande papel durante este festival de Samhain é a romã. A romã está associada a Samhain devido à sua ligação com o Mito de Persephone e a sua Descida ao Submundo, que é assinalada perto desta altura do ano. Também a romã pode ser usada de diversas formas: para fazer sumos, em saladas, em tartes e muitas outras variantes. Podem também ser colocadas em altares em honra à Deusa Persephone e celebrando a sua descida de volta ao Submundo. 

O Altar deve ser decorado com cores escuras e características da face Anciã da Deusa (pretos, vermelhos escuros, laranjas. O caldeirão é essencial num altar desta festividade. Alguns métodos divinatórios também, já que esta é uma noite propícia para eles. Fotografias dos Antepassados, abóboras, maçãs… tudo isso é bem-vindo num altar de Samhain!

Samhain é uma altura para reunir a família, festejar o fim de um ciclo e celebrar aqueles que vieram antes de nós ou que já não estão connosco. Façamos banquetas e celebremos a vida, agora que o ano termina e o Sol se esconde! Que a alegria deste festival possa manter-se dentro de nós até o Sol nascer forte novamente. 

E vocês leitores? Como celebram esta festividade? 

Crédito de Imagem: Unsplash (freestocks.org)
Share:

Análise Literária: Almanaques "Mandrágora"


Título
: Almanaques "Mandrágora" - 2009, 2010, 2011, 2012 e 2014.
Autor(es): Vários - Editora Zéfiro
Pontuação
Descrição: Desde os calendários megalíticos aos almanaques sumérios, gregos e egípcios, que o Tempo era o mediador das fainas terrestres da vida agrária e pastoril e das fainas mágico-religiosas da vida da alma. A função deste almanaque é de restaurar através do rito e de uma nova consciência essa época arcaica em que homens, plantas, animais e deuses conviviam em harmonia.Este é um calendário para viver o ano de uma forma artística, poética e mágica.
Onde Comprar*: Zéfiro
Análise: Quem anda pelas comunidades pagãs portuguesas de certeza que já viu estes livros! Ou em bancas à venda, ou na internet, partilhado por amigos, recomendados por outros praticantes, etc. Estes livros foram muito importantes nas nossas comunidades pagãs nos anos entre 2009 e 2014 e, ainda hoje em dia, têm impacto. Para começar, foram das primeiras agendas/almanaques voltados para Paganismo e Bruxaria que estavam disponíveis em Portugal e a um preço muito acessível. Os dois primeiros volumes, de 2009 e 2010, vieram até com um marcador de livros que tinha informação útil para acompanhar-nos ao longo dos nossos dias e leituras de outros livros. Cada livro/ano fica atribuído com uma temática: 

2009: Usos e Costumes Mágicos da Lusitânia
2010: Nos Trilhos Mágicos do Xamanismo
2011: No Bosque Sagrado dos Druidas
2012: A Roda Sagrada do Ano Mágico
2013: Não foi editado um almanaque neste ano, mas foi editada a Agenda Pagã "Ishtar".
2014: O Caminho Mágico do Wicca

Cada livro aborda a sua respectiva temática, com artigos por parte de vários autores da comunidade portuguesa, dando aos livros uma diversidade no tipo de conteúdos publicados e permitindo ver opiniões e formas de trabalhar de várias pessoas. Os livros estão também recheados de dicas para variadas atividades como construção de tambores (no Almanaque de 2010) ou receitas de incensos (Almanaque de 2012). Outros contém entrevistas, como é o caso do Almanaque de 2014 que tem uma entrevista com a Maxine Sanders sobre a Wicca! 

Estes são livros que, na minha opinião pessoal, marcaram bastante uma geração de Bruxes Portugueses e, ainda hoje, servem de fonte de conhecimento para muitos praticantes e pessoas interessadas. São obras que realmente recomendo fazerem parte da estante de cada um de nós, porque têm muito a acrescentar ao nosso caminho! 

E vocês? Já leram? Que acharam? 

* Os links fornecidos podem pertencer a 'Affiliate Programs' e geram uma taxa de lucro ao Sob o Luar. Não existe qualquer despesa adicional para o comprador. 
Share:

Scrying - Como criar o Próprio Espelho?


Hoje voltamos a falar de Scrying e vamos falar de como criar um espelho para fazer este método divinatório. Existem várias formas de criar um espelho de scrying e esta é apenas uma das muitas que podem encontrar online, facilmente acessíveis. Não se sintam limitados nem obrigados a fazer este método apenas porque foi o primeiro que encontraram, podem adaptar à vossa preferência e estilo pessoal. 

Normalmente um espelho de scrying é preto, isto porque o preto permite um melhor reflexo para a prática de scrying. Como falamos anteriormente existem mais formas de fazer scrying, a técnica de fazer scrying com um espelho preto é apenas uma de variadas formas que podem ser praticadas. 

Para fazer o espelho de scrying vão ser precisos os seguintes materiais:
  • Um prato de vidro transparente OU uma moldura de fotografia vazia com vidro
  • Lata de spray em preto matte OU tinta preta acrílica  
  • Outras tintas acrílicas para decoração (a gosto)
  • Pincéis (Um grande para pintar o vidro todos e outros pequenos para decorações)
Limpa bem o vidro e garante que fica bem limpo, utilizando um produto para limpeza de vidros (de preferência). De seguida vira o espelho ao contrário para que a parte de trás fique virada para cima e pinta (com pray ou tinta) a parte de trás. Vai fazendo pequenas camadas, deixando secar entre cada camada, o objetivo é que ao colocar o vidro voltado para a luz não consigas ver nada pelo espelho. Deixa secar até ficar totalmente seco e vira o espelho ao contrário. Do outro lado podes decorar como preferires com símbolos, sigilos, runas, etc e, no caso da moldura, até podes colar ervas ou outros itens à mesma. Posteriormente consagra o espelho da forma que te for mais prática e guarda-o longe da luz solar. 

E vocês, já fizeram o vosso? :) 

Crédito de Imagem: Unsplash (Annie Spratt)
Share:

Traduzir

Apoia o Sob o Luar

Queres apoiar o trabalho do Sob o Luar?
Apoia-nos no Ko-fi!


Ou junta-te ao nosso Patreon!

Livros Grátis!

Ganha DOIS meses GRATUITOS de Scribd e a um conjunto de livros e audiolivros de todas as temáticas, incluindo recursos de Paganismo e Bruxaria! Carrega na imagem e começa hoje!

Informações Mensais


☽ Fases da Lua para Outubro de 2021 ☾

Lua Nova: 06 de Outubro (Balança)
Quarto Crescente: 13 de Outubro
Lua Cheia: 20 de Outubro (Carneiro)
Quarto Minguante: 28 de Outubro
 
☼ Para informações detalhadas para cada país, selecione a bandeira desejada! ☼

Artigos Populares

Recomendações