Bem-Vindos. Sentem-se em volta da fogueira, peguem uma xícara de chá e comecemos a aprender os mistérios antigos e a desvendar segredos esquecidos.
Trilhem connosco a floresta sobre o olhar atento da Lua...

Novos artigos serão sempre publicados à segunda-feira e à sexta-feira.




sexta-feira, 24 de março de 2017

Sigilos: Como criar?




Já por diversas vezes falamos aqui no blog sobre Sigilos e creio que está na altura de dedicarmos um artigo inteiro a esta temática. A criação de sigilos é algo fantástico e bastante útil para vários Bruxos e Bruxas. É um método prático, simples e eficaz de manifestarmos as energias desejadas e de realizar feitiços de forma discreta e, ao mesmo tempo, artística.

Sigilos são parte de um sistema mágico chamado "Magia do Caos" e são uma excelente introdução a este tipo de Magia porém, é de relembrar, que não é necessário praticar a Magia do Caos no geral e na sua totalidade para utilizar sigilos (tal como não é preciso ser Bruxo de Cozinha para fazer magia com cozinhados, Bruxo Natural para usar elementos, etc.). A criação e activação de sigilos é um processo fácil e prático e é um método com um vasto registo de que funciona. Se procurarem online pelo tema irão encontrar diversas situações em que os praticantes indicam que o método funcionou de forma excelente e fantástica. Outro motivo porque os sigilos são tão famosos e utilizados é porque não requerem nenhuma divindade nem entidade o que se torna extremamente prático e acessíveis para quem trabalha com Bruxaria ou Magia mas não presta culto a divindades/entidades (ver Bruxaria sem Deuses).

Agora, o que é um sigilo? Um sigilo é um símbolo. É um símbolo que representa um determinado objectivo ou desejo e que o Bruxo pretende que este desejo ou objectivo se manifeste na sua vida e na sua realidade.

Como se cria um sigilo? Há várias formas. Podemos criar nós mesmos o sigilo ou podemos comprar ou encomendar a outros praticantes ou até podemos utilizar sigilos já criados e disponibilizados na Internet. Se optarmos por sermos nós próprios a criar o sigilo podemos fazê-lo da forma tradicional ou recorrer a aplicações informáticas (recomendo, por exemplo, o site Sigilscribe que cria o sigilo por nós com base na frase que introduzirmos). O processo de criação de um sigilo é constituído por duas fases. Criação e Activação.

Neste artigo iremos ensinar a criar um sigilo básico.

Materiais necessários:
  • Algo com que escrever. Um lápis ou caneta.
  • Papel em branco (algumas folhas)
Encontre um local calmo onde possa trabalhar sem qualquer distracção. Desligue a TV, o telemóvel, as luzes fortes e todos os sons exteriores que possam prejudicar a sua concentração. Se pretender coloque alguma música ambiente ou sons da Natureza de fundo para evitar que ouça os sons do exterior. Se pretender e se sentir mais confortável pode também lançar um círculo mágico ou criar uma zona de conforto, dependendo do método utilizado na sua prática pessoal. O objectivo principal é que consiga um local sem distracções, calmo e que seja propício aos trabalhos mágicos. Assim que tiver o seu local encontrado e preparado tire alguns minutos para meditar e limpar a sua mente. Limpe a sua mente de todas as distracções exteriores e foque-se no que está a fazer. Se não estiver familiarizado com meditação ou não gostar da prática pode apenas respirar fundos algumas vezes e relaxar o corpo.

Agora que está no mindset correcto iremos começar a trabalhar. Escreva uma frase com o seu desejo ou objectivo. Seja extremamente claro na suas palavras, específico e o mais sucinto possível. Utilize sempre as frases no presente como coisas que já estão a ser manifestadas no actual como "Eu tenho sucesso no meu emprego", "Eu encontro o amor e mereço ser amado". Evite frases longas como "Eu quero que o José se apaixone por mim e fique comigo" troque, por exemplo, por "Quero ser amado por um homem/mulher que me trate bem". Vamos usar uma frase como exemplo:


Comecemos por tirar as vogais da frase. Isto porque as vogais são as formas mais fáceis de distinguirmos palavras. Já notaram que quando jogam os jogos de Palavras Cruzadas ou Forca que as vogais são sempre as primeiras a serem usadas por serem mais fáceis de adivinhar as palavras? Então, comecemos por tirar as vogais.


Já nem parece uma frase, pois não? Agora vamos remover todas as consoantes repetidas pois elas não terão grande uso no sigilo final e apenas estão a incomodar. E, também, quanto mais simples o símbolo for, melhor.


Agora sim parece algo confuso e nem parece uma frase. Excelente, é exactamente esse o nosso objectivo. Agora vem a parte mais intuitiva. É necessário pegar nas letras e formar um símbolo, uma imagem. Conforme for olhando vai notar-se atraído por certas letras ao invés de outras. Algumas vão chamar mais a sua atenção. Brinque com as letras, forme símbolos. Corte pedaços, misture, mexa. O sigilo é seu e é aqui que a sua intuição é a chave.

Aqui deixo o exemplo de como ficaria o sigilo desta frase usando, por exemplo, o Sigilscribe:

 
Nem parece o mesmo, não é?


E pronto, a criação de um sigilo está feita. Porém, como indicado, o processo não será apenas isso. É necessário proceder posteriomente à activação (ou invocação, consagração, etc. Existem vários termos) do sigilo. E esse será o tópico que iremos falar sobre no próximo artigo: a Activação do Sigilo.

0 comentários:

Enviar um comentário